domingo, 18 de outubro de 2009

A importância de se falar que somos capazes e que estamos protegidos porque os elementos mais comuns das nossas vidas nunca nos abandonam.
A importância das palavras que trocamos com os outros.
E dos momentos. E dos rituais.

"Todas as aves tiraram do fogo o seu aspecto. O pensamento também tem a sua origem no fogo. As línguas de fogo pronunciam palavras tão frias e exactas como a verdade mais cálida que os lábios podem conter. Lembra-te de que as palavras podem criar de novo o universo. Cada vez que te sintas confusa, comtempla o fogo e entrega-lhe o teu espírito.(...)
- Lembra-te sempre que não há derrota que o fogo não posssa consumir.(...)
- Que a terra se una à planta do teu pé e te mantenha firme, que sustenha o teu corpo quando este perder o equilíbrio. Que o vento refresque o teu ouvido e te dê a toda a hora a resposta capaz de curar tudo aquilo que a tua angústia inventar. Que o fogo alimente o teu olhar e purifique os alimentos que nutrirão a tua alma. Que a chuva seja tua aliada, que te entregue as suas carícias, que limpe o teu corpo e o teu espírito de tudo aquilo que não lhe pertence."
A Malinche

2 comentários:

Ema Pires disse...

Obrigada pela sua visita ao meu blog.
Efectivamente vivimos num planeta maravilhoso, mas nao o respectamos nem cuidamos como deveriamos.
Gostei também de passar por aqui, onde tudo é paz.
Um abraço

Adriana Carvalho disse...

Belíssimo! Obrigada por nos lembrar desses pequenos tesouros de verdades que vamos esquecendo muitas vezes durante a caminhada.
Amo o budismo, eu e meu marido. A única religião que não possui um "Deus" e também a única que nunca entrou em guerra com nenhuma outra por disputas de poder.
Parabéns por seu trabalho.
Beijos carinhosos